Parece quase cinematográfico: os anos 70, Antonio Banderas e uma drag queen. Mas nada sobre esse conto é fictício e Banderas ainda se lembra muito bem dessa história.

Durante uma entrevista ao The Independent para promover seu novo filme em espanhol, “Pain and Glory,” o ator – que é conhecido por suas aparições em filmes como  Zorro, Frida e Shrek 2 – revelou: “A roda dianteira da minha moto entrou em um vala e, boom! Eu bati em um carro e minha cabeça bateu no tanque”.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Enquanto estava deitado no chão, Banderas descreveu que alguém vestido como uma drag queen veio em seu socorro.

“Então essa pessoa, que trabalhava em uma esquina, veio do nada, entrou no meio da rua e parou um carro para me levar ao hospital”, continuou ele. Isso só mostra que seu salvador não precisa ser um cavaleiro de armadura brilhante, eles podem ser uma drag queen em um vestido.

VEJA TAMBÉM:  Criança drag queen sofre ataques homofóbicos após estrelar campanha da Converse

Em “Pain and Glory” Banderas interpreta o diretor de cinema gay Salvador Mello que, enquanto no precipício da morte começa a refletir sobre a trajetória de sua vida. O trailer mostra o personagem de Zulema, interpretado por Celia Roth, perguntando a Banderas: “Se você não escreve ou filma, o que você faz?”, ele simplesmente responde “eu vivo”.

Esta não é a primeira vez que Banderas assume o papel de um personagem LGBT. No filme “Filadélfia” (1993) ele fez o papel de namorado  de Tom Hanks. “Pain and Glory” será lançado nos cinemas do Reino Unido no dia 23 de agosto. Veja o trailer: