Depois da péssima repercussão de sua entrevista à jornalista Mônica Bergamo nas redes sociais, a apresentadora da TV Globo, Fernanda Gentil, veio explicar que não era bem assim o que quis dizer sobre “respeitar homofóbicos e racistas”.

Na ocasião, Fernanda tinha dito que “respeitava quem considerava beijo gay um crime e infelizmente quem é racista, embora não concordasse com a violência”.

Usando seu Instagram, a apresentadora da Globo postou um textão dizendo ter se confundido, no mínimo, tendo o direito a discordar e também dizendo que sua entrevista foi editada, podendo ter alguma fala tirada do contexto original.

“O que aconteceu foi que eu falei por duas horas na entrevista, um papo bem sincero e legal, mas ele só cabe em uma página. Então frases, vírgulas e pontos são cortados, é normal. Uma ponta cola na outra e cria-se um novo contexto. E nesse novo contexto eu virei dona de uma ideologia absurda”, disse.

Ela então explicou: “O que eu respeito são as diferentes nuances de um assunto, até porque eu também tenho as minhas, e são diferentes de um monte de gente, e exijo respeito. Respeito o debate, por exemplo, sobre a bandeira – talvez eu levante menos bandeira do que uns gostariam, e muito mais do que imaginariam. Respeito. Mas o importante, para mim, é não abaixar a bandeira – isso seria, por exemplo, viver escondida, o que nunca passou pela minha cabeça. Porque só se esconde o que é errado”.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:


Veja seu post abaixo na íntegra:

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).