Os fãs da série “ Sherlock” queriam ver o famoso detetive e seu parceiro de investigações, o Dr. Watson, se tornarem amantes.

O ator Martin Freeman disse aos ouvintes da BBC Radio 4 que alguns fãs do programa de TV se sentiram “traídos”. Eles queriam vê-lo e Benedict Cumberbatch “de mãos dadas ao pôr-do-sol” no final da série.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Ele disse que uma “grande parte” dos fãs mais entusiasmados da série era “inflexível”, e que Sherlock Holmes e John Watson seriam gays.

Benedict Cumberbatch (Sherlock Holmes) e Martin Freeman (Dr. Watson)

“A reação poderia ser bastante intensa ”, disse Freeman a Lauren Laverne, apresentadora do programa Desert Island Discs da Radio 4. “Então, no momento em que filmamos as últimas cenas, havia alguns fãs que eram tão inflexíveis que John e Sherlock eram gays.”

“Eles sabiam disso e sabiam que Steven [Moffat] e Mark [Gatiss] iriam escrever um episódio em que ficamos de mãos dadas ao pôr-do-sol juntos, e então, quando isso não aconteceu, havia um grande número de pessoas dizendo: é traição”’.

VEJA TAMBÉM:  Novo filme do Sherlock Holmes pode trazer versão gay do detetive

Especulação sobre a orientação sexual de Sherlock

A especulação sobre a sexualidade do famoso detetive fictício, criado por Sir Arthur Conan Doyle, é interminável. Muitos acreditam que ele seja assexuado e não gay. Isso porque o brilhante detetive precisava permanecer distante do mundo para resolver seus crimes.

A série Sherlock da BBC durou cinco temporadas, terminou em 2017, e ofereceu uma versão nova e ligeiramente mágica das histórias famosas. A série se concentrou fortemente na relação entre Holmes e Watson, embora nenhuma relação sexual tenha sido formada. A série está disponível na Netflix.