Tan France, uma das estrelas do reality show Querer Eye, tornou-se oficialmente um cidadão dos Estados Unidos e prometeu que a primeira atitude vai ser realizar o registro para votar e tirar Donald Trump da presidência.

O especialista em moda de Queer Eye foi um crítico ativo de Trump durante todo o  mandato e agora está determinado a fazer sua parte para o tirar da Casa Branca. France compartilhou a notícia no Instagram com uma série de fotos de sua cerimônia de cidadania.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Alguns minutos atrás, eu me tornei oficialmente um cidadão dos EUA!! Para mim, isso é monumental. É algo que estou tentando há literalmente 20 anos, o que torna isso ainda mais emocional”, escreveu na publicação.

VEJA TAMBÉM:  Assista: Jonathan Van Ness e Elton John tem encontro épico onde batem papo sobre HIV

Tan France continuou: “E agora, exercerei meu direito constitucional como americano. Hoje, vou me registrar para votar, e irei votar na mudança que desejo ver em NOSSA nação.”

A notícia foi recebida com alegria por seus colegas de elenco em Queer Eye. Bobby Berk comentou: “TÃO ORGULHOSO DE VOCÊ TANNY!!! Eu te amo.”

Karamo Brown comemorou: “Bem-vindo! Te amo!”

A notícia chega apenas alguns meses depois que France ter afirmado que nunca voltaria ao Reino Unido devido ao racismo enraizado e generalizado do país. France é natural de Doncaster, mas vive em Salt Lake City, Utah, há sete anos.

O fashionista disse em uma entrevista com Grazia que acha mais fácil viver na América depois de incansáveis ​​abusos racistas no Reino Unido. “Nas entrevistas anteriores, quando as pessoas diziam: ‘Você voltaria para o Reino Unido?’ Eu dizia: ‘Sim, talvez’”, relatou.

VEJA TAMBÉM:  Netflix divulga trailer de especial de Queer Eye no Japão

No entanto, agora ele afirmar veementemente: “Não. Eu sofri muito racismo e não é algo que eu queira me sujeitar.”

“Eu amo este país, amo o que ele potencialmente representa, mas acho que até que eles resolvam esse problema ou avancem com ele, onde você simplesmente não é atacado todos os dias, não estou disposto a estar nele”, afirmou France.