Após chegar ao topo do cinema nacional, com o filme de maior bilheteria do Brasil, “Minha Mãe É Uma Peça 3”, o comediante Paulo Gustavo revela ainda ficar emocionado ao pensar na marca que atingiu.

“É uma história sobre família. E, mais do que isso, é uma história que é totalmente legítima, porque muita coisa eu tirei da minha vida. É o meu filme mais autobiográfico”, relata o ator.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Paulo Gustavo também comenta que não fica feliz apenas pelos números, mas por ter levado muitas pessoas para assistir uma história sobre amor, tolerância e inclusão, além de comentar a importância de tanta gente ter ido assistir ao cinema nacional. “É um turbilhão de coisas que estou vivendo e estou transbordando de amor”, compartilha.

“Eu não fico pensando muito estrategicamente. Vou deixando a vida me levar e vou fazendo os trabalhos que gosto de fazer. Pode parecer clichê, mas eu acho que o segredo é você fazer o que gosta. Eu amo teatro, amo estar em cena e amo fazer as pessoas rirem. Sou assim desde criança, então é muito verdadeiro. Acho que é por isso que consigo esse retorno carinhoso do público”, afirma Paulo Gustavo.

VEJA TAMBÉM:  Chay Suede aparece usando saia, maquiagem e unhas pintadas em novo filme

Aos 41 anos, o ator nega quando afirmam que ele chegou no auge, acredita que esse termo deixa a entender que o futuro vai ser uma queda. “Pelo amor de Deus, ainda falta muita coisa para conquistar”, relata o comediante, que ainda acrescenta: “estou feliz com tudo o que está acontecendo, mas quero fazer muitos trabalhos, conhecer muita gente e alcançar outros voos. Mas eu vou fazendo tudo com calma, não fico pensando lá na frente, não”.

Matéria feita com informações do site Portal IG.

Foto: Divulgação/ Instagram