Fernanda Montenegro está dando um show de interpretação em “O Outro Lado do Paraíso” como a curandeira mística Mercedes. Em entrevista ao site Notícias da TV, a atriz lembrou da represália que sua personagem lésbica, Teresa de “Babilônia”, causou ao beijar sua mulher, Estela, vivida por Nathália Timberg.

Nathália Timberg e Fernanda Montenegro (Foto: Reprodução)

“Eu acho que o público sempre aceita o jovem gay, mas duas senhorinhas lésbicas, de oitenta e tantos anos, e ainda trocando um ligeiro beijo na boca, isso foi um escândalo maluco, inexplicável, assustador. A gente pensa que o mundo caminha, mas não. Há preconceito para não mostrar isso na idade mais velha. Pensam: ‘Vamos deixar na mocidade, até os 40 anos é suportável e, depois disso, pelo amor de Deus! Não me faça esse desaforo'”, declarou ela.

A atriz ainda comemorou a aceitação que Ivana/Ivan, interpretada por Carol Duarte em “A Força do Querer”, teve diante do público e espera que as novelas continuem nesse caminho. Para Fernanda, qualquer proibição nas artes são atos reacionários.

“O careta tem todo direito de ser careta, mas o fato de querer extinguir o contrário é amedrontador”, expôs.

Já sobre seu atual papel, ela acredita que Mercedes esteja além de seu tempo. “É muito antiga no seu sentimento. Quando eu digo antigo, não é velho, é antigo. São sentimentos primitivos puros. Espero dar conta”, declarou.


Assista também:


Veja também:

 

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).