Ney Matogrosso foi convidado da última segunda-fera (22) do talk show de Eduardo Sterblitch no Globoplay e falou sobre a vida sexual insana que teve no início de sua carreira, na década de 70.

O cantor revelou que chegou a ser viciado em sexo: “Foi uma fase da minha vida que eu não dormia sem transar. Era difícil pra mim. Hoje não é mais assim porque é meio cansativo, né? Durou uns 10 anos“.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Sobre amizades, Ney explica que nunca prezou por quantidade, e sim por qualidade. Ele também falou sobre o surto de HIV que levou muitas pessoas queridas. 

“A amizade é uma coisa que a gente deve zelar por ela. É mais do que amor, mais do que casamento, mais do que namoro. Sabe? Os amigos são uma coisa que eu prezo muito, as amizades sinceras. Eu tenho bons amigos, na década da AIDS eu perdi quase todos. A AIDS solapou, foi barra pesada.”

Matogrosso também falou sobre a chegada da doença no Brasil. “Quando ela surgiu, diziam que era doença de gay. Mas nunca na minha cabeça, um vírus pudesse escolher alguém por causa da sexualidade”, conta ele.

VEJA TAMBÉM:  Sempre um idiota, Trump diz em discurso que cura pra AIDS já foi inventada… e não foi.
Avatar
22 anos, geminiano, mineiro, jornalista formado pela UEMG. Apaixonado por música e artes de modo geral. Ex-bailarino na teoria mas danço nas festinhas bastante. Sonho em ser amigo da Rihanna e da família da Beyoncé. Provável futuro ex-bbb e quem sabe vencedor da Fazenda.