O dramaturgo, roteirista e produtor Mart Crowley, que ficou conhecido por escrever a peça “Os Rapazes da Banda”, obra pioneira da representação LGBTI+ no teatro, morreu neste domingo (8) em Nova York.

De acordo com amigo de Crowley, David Cuthbert, afirmou ao The New York Times, o dramaturgo passou por complicações após uma cirurgia cardíaca. Ele morreu aos 84 anos.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Os Rapazes da Banda” acompanha um grupo de amigos gays e bissexuais durante a festa de aniversário de um deles, em 1968. A obra voltou a ser notícia em 2018, dessa vez produzida por Ryan Murphy. A Netflix deve lançar uma versão cinematográfica em 2020.

Crowley ainda assinou scripts para séries como “Dinastia” e telefilmes de sucesso, como “Sempre Haverá um Amanhã” (1986) e “Tormenta de Paixões” (1990). Como produtor, ajudou a realizar “Casal 20” (1979-1984), uma das séries mais bem sucedidas de sua época.

VEJA TAMBÉM:  Marvel apresenta personagem de gênero fluído em nova HQ