Na última quarta-feira (12), o jornal inglês ‘The Guardian’ enalteceu Linn da Quebrada e Jup do Bairro na reportagem sobre artistas pretos e trans no Brasil.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Formados pelo baile funk, metal e muito mais, Linn da Quebrada e Jup do Bairro – com a produtora Badsista – estão se esquivando do racismo, da transfobia e da resistência da indústria musical para contar suas próprias histórias”, enaltece o jornal.

Através de uma entrevista via a plataforma Zoom, Linn e Jup contaram suas trajetórias de sucesso no Brasil e ganharam muitos elogios na matéria de Carolina Abbott Galvão.

Na entrevista, Linn contou que para ela o conceito de representatividade alimenta um ambiente competitivo entre os artistas, visto que este conceito promove a ideia de que uma pessoa trans ou negra pode falar por uma população diversa. Além disso, a artista disse que é poderosa sozinha, mas quando se une a Jup e Badsista, ela se torna poderosa.

VEJA TAMBÉM:  Em novo clipe, Linn da Quebrada reflete dificuldades do amor trans no mundo cisheteronormativo

“Jup, Badsista e eu somos poderosas como indivíduos, mas quando unimos forças é quando nos tornamos perigosas”, afirma Linn da Quebrada.

Já Jup, diz que a arte e a cultura são os meios o quais as pessoas aprendem novos conceitos e são estimuladas a buscar mudanças sociais. Por esses motivos, são as primeiras coisas a sofrerem redução no orçamento quando um governo conservador assume o cargo.

 “Existe um motivo para que os primeiros cortes orçamentários sejam nas artes e na cultura, quando um governo conservador assume o cargo. É por meio da arte e da cultura que as pessoas promovem novas formas de compreensão, novas possibilidades e contestam o status quo”, disse Jup.

A música de Linn e Jup, uma combinação de letras vulneráveis, declarações irônicas e ritmos dançantes, é mais do que contagiosamente brilhante”, afirma o The Guardian.

Clique aqui e confira a matéria na íntegra.

VEJA TAMBÉM:  Linn da Quebrada lança nova música, ouça “mate & morra”
Maikon Stefan
Amante do teatro, tv e de Harry Potter, formado em Técnico em Administração e Bacharel em Ciência e Tecnologia (UNIFESP-SJC). Atualmente cursa Engenharia de Materiais (UNIFESP-SJC). Também foi Presidente da Empresa Júnior (Ectm Jr). "Me chama pra causar que eu vou".