Ao receber o prêmio pelo filme “A Primeira Tentação de Cristo”, da Netflix em parceria com o Porta dos Fundos, o comediante Fábio Porchat falou sobre a polêmica que gerou o filme, incluindo tentativas de censura e até um atentado na sede da produtora.

“Ser gay não é um problema, não é uma falha, não é uma questão de caráter. Ser gay é uma característica. Então, ser gay não é algo que depõe contra Jesus. Ao contrário!”, disse Fábio Porchat segundo noticiado pelo portal Observatorio G.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Em seguida o ator lembrou que, fazendo parte de uma minoria extremamente discriminada na época em que viveu, se Jesus voltasse hoje, seria certamente um gay, uma travesti, mulher ou negro.

Tenho certeza que se Jesus voltasse, e tenho certeza que já tentou, ele teria voltado gay, travesti, mulher, preta e teria morrido em três dias, e não em 33 anos”, explicou.

VEJA TAMBÉM:  “Pabllo Vittar é o Mano Brown do século XXI”, diz filósofo; assista
Jesus gay no especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo (Foto: Divulgação)
Jesus gay no especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo (Foto: Divulgação)

Fábio Porchat ainda lembrou que – esperneiem os conservadores extremistas religiosos ou não – o Porta dos Fundos já prepara seu próximo especial de Natal: “E se tentam nos intimidar falando que a gente não pode falar nada, que a gente não deve tocar neste assunto, fique sabendo que dia 10 de dezembro estreia o especial de Natal do Porta dos Fundos no YouTube chamado ‘Teocracia em Vertigem’. Fiquem atentos porque a gente não se cala. A gente não vai se calar”.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).