Durante uma entrevista para o canal do youtuber Maicon Santini, no último dia (09), Gretchen falou francamente sobre sua indignação em relação ao preconceito que seu filho, Thammy Miranda, enfrenta.

“Escuto absurdos como, por exemplo, que ele é uma aberração. Como alguém fala isso para uma mãe? Não sou a Gretchen cantora naquele momento, eu sou a mãe, que ficou grávida, que gerou, que cuidou e que não quer ouvir falarem mal do seu filho”, contou.

Ainda no bate papo, a cantora falou que muitos dos julgamentos partem de evangélicos. “Como uma pessoa evangélica vai julgar um gay, um homossexual, um trans, se na bíblia está escrito que a gente não pode julgar ninguém? Não aceita? Não entra na rede social da pessoa e não lê. Aceita? Ótimo, fale uma palavra legal de Deus, bonita. Isso é legal. Existem falsos santos por aí que faz com que a gente se sinta mal”, afirmou.

Agora, cá pra nós: será que esses “religiosos” citados pela Gretchen, que, normalmente, se baseiam na Bíblia para julgar esqueceram aquela parte que diz: “Não julgueis, para não ser julgado”, será? Fica a pergunta!

Assista abaixo:

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA: