André Marinho, filho de Paulo Marinho – ex-bolsonarista e suplente de Flávio Bolsonaro no Senado -, usou as redes para atacar o vereador Carlos Bolsonaro, também conhecido como filho 02. 

Em um momento dos vídeos, em que imitava os presidentes Jair Bolsonaro e Donald Trump, o integrante do Pânico insinuou que Carlos é gay e mantém uma relação com o primo, chamado de Indio.

“Eu vou te dar alguns conselhos de graça! Você está com 40 anos de idade, você nunca teve um emprego de verdade e você não tem uma esposa… Então talvez esteja na hora de você crescer!”, afirma na publicação.

André Marinho então acrescenta: “Mande meu abraço para o teu primo, Indio, e para a sua cadelinha, a Pituca. Vocês três formam uma família linda! E não esqueça de tomar o remedinho, tá ok?”, finalizou.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

A polêmica envolvendo os dois começou com um ataque de Carlos Bolsonaro ao pai de Marinho: “Paulo Marinho, coordenador de campanha de Bolsonaro. QG em sua residência. Bolsonaro tratava mal os empregados. Tudo é tão verdadeiro quando a declaração de seu filho dizendo que foi ele que traduziu a conversa de Trump com Bolsonaro”.

André e Paulo Marinho ficaram conhecidos entre os bolsonaristas após ceder a casa para ser o QG eleitoral de Bolsonaro em 2018. André inclusive teria participado como tradutor em uma conversa por telefone entre o atual presidente do Brasil e Donald Trump. 

Mas a relação entre as famílias ficou tempestuosa depois de Paulo ficar mais alinhado com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e afirmar que Flávio revelou a ele, em 2018, ter recebido informações privilegiadas da Polícia Federal (PF) sobre Fabrício Queiroz. Paulo Marinho é atualmente pré-candidato do PSDB à Prefeitura do Rio de Janeiro.