Em 2018, o astro do K-pop, Holland, revolucionou a indústria musical coreana ao se tornar o primeiro artista a sair do armário antes de alcançar a fama. A própria revelação veio por meio do vídeo da música Neverland, primeiro da sua carreira, em que beija outro garoto. 

“Não é comum na sociedade coreana aceitar abertamente indivíduos LGBTQ+ ou a comunidade, então espero que haja mais oportunidades para falar abertamente sobre homossexualidade no futuro. Eu acredito que minha música está desempenhando um papel ao ampliar essa conversa”, relata o artista em entrevista à revista Vogue britânica.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Holland espera que com a revelação ajuda outros jovens LGBT+, para eles verem que é normal pertencer a comunidade, além de facilitar o processo de aceitação, mesmo em um país conservador como a Coreia do Sul. 

“Durante meus anos escolares, então, quando passei por um período difícil, fui muito influenciado por artistas pop LGBTQI+ ocidentais. Eu sabia que precisávamos de uma figura similar na Coreia. Eu também queria compartilhar minha história fazendo música significativa para que as pessoas ouvissem”, comenta o cantor.

VEJA TAMBÉM:  Adam Rippon: o patinador gay anti-Trump é a estrela das Olimpíadas de Inverno