Na última quinta-feira, 25, Alaska Thunderfuck, estrela do reality show RuPaul’s Drag Race, foi ao Twitter pedir desculpas pelo uso de insultos racistas e transfóbicos em performances no passado.

Após terem surgido vídeos antigos no qual a artista fazia piadas preconceituosas, a drag queen escreveu uma declaração se desculpando pelas atitudes.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Em performances anteriores eu usei insultos raciais e transfóbicos e fiz piadas sobre agressão sexual. Também usei imagens racistas em looks anteriores”, escreveu a queen.

“Na época, minha intenção não era causar danos de forma alguma. Mas minha intenção não é importante. O fato é que foi meu privilégio que me permitiu não apenas fugir dessas coisas, mas ser aplaudido por elas”, afirmou.

VEJA TAMBÉM:  Gays negros e orientais têm 5 vezes mais chances de sofrer preconceito, revela estudo

Alaska continuou: “Foi meu privilégio que me protegeu das realidades do racismo e da intolerância e me fez pensar que era aceitável usar essas coisas como ferramentas de comédia ou entretenimento”.

“Lamento profundamente a mágoa e o dano que causei ao fazer essas escolhas estúpidas, prejudiciais e negligentes”

“O que eu não percebi na época é o poder que essas palavras e imagens tem. Elas têm o poder de machucar as pessoas. Elas têm o poder de fazer as pessoas se sentirem desvalorizadas, reagirem emocionalmente, sentirem-se como alvo e inseguras”, refletiu Alaska.

“Elas também têm o poder de encorajar as pessoas que realmente guardam o ódio em seus corações para perpetuar o uso de discursos de ódio e imagens prejudiciais contra outras pessoas”

VEJA TAMBÉM:  Ludmilla rejeita acordo com jornalista que a chamou de "macaca"

A drag queen acrescentou: “Peço desculpas. Lamento profundamente a mágoa e o dano que causei ao fazer essas escolhas estúpidas, prejudiciais e negligentes. Assumo total responsabilidade por tudo o que fiz no passado. Aprendi que é essencial usar minha arte, meus privilégios e minha plataforma para fazer as pessoas se sentirem empoderadas, elevadas e fortes.”

Alaska ainda afirmou que deseja que todos se sintam “bem-vindos e seguros” ao consumir sua música, comédia e performances ao vivo e prometeu lutar por justiça e igualdade.

“Como artista e drag queen, não posso prometer que não cometerei erros. Mas serei responsável e assumirei a responsabilidade por eles quando o fizer.

Alaska encerrou sua declaração prometendo buscar mais informações e ser mais eficaz e inspiradora como aliada no futuro. A drag queen também agradeceu aos seus fãs por ajudá-la a se tornar uma pessoa melhor.

VEJA TAMBÉM:  Professor de Universidade disse à Thelma que "negros não deviam fazer medicina"; assista