Lucas Miziony, ex-cantor gospel que abandonou a carreira na música evangélica após assumir a homossexualidade e se tornar drag queen, deu uma entrevista reveladora para o canal da MC Trans, no Youtube.

Durante o bate papo, o artista falou sobre o preconceito contra a comunidade LGBT, que infelizmente é muito grande em algumas igrejas evangélicas, e ainda revelou detalhes sobre um envolvimento que teve no passado com o pastor de uma igreja.

“Foi só um vuco-vuco [sexo], mas foi por insistência dele, não foi pela a minha. Eu lutava contra, mas o pastou não deixou eu lutar contra. O problema é que eu me arrependi, porque ele era casado e tem três filhos, então eu me arrependi”, contou.

Ao ser perguntado sobre como foi a relação sexual, Lucas não fez rodeios. “O pastor era passivo, passivíssimo, amor…. Mas eu me senti muito mal, pelo fato da mulher dele, eu achei errado”, completou.

Lucas também contou que teve envolvimento com outros “irmãos” da igreja e até com cantores. “Sim, com cantor [gospel] depois do culto”, afirmou. 

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Por fim, a drag contou que estava começando ficar depressiva, pelo fato de não poder falar sobre sua verdadeira orientação sexual e personalidade, para se esconder atrás da religião. “Chegou um momento que eu cansei, eu estava ficando depressivo, pedia pra Deus me levar, então chegou um hora que falei ‘chega, vou me assumir, contar pra minha mãe’”, disse. Assista ao vídeo da entrevista completa abaixo: