A cantora Tulipa Ruiz acaba de lançar o clipe da música Pedrinho, uma reinterpretação da versão original que havia sido lançada em seu primeiro disco, o Efêmera.

O idealizador, Pedro Henrique França, junto com os também diretores e roteiristas Fábio Lamounier e Rodrigo Ladeira, conta que a ideia surgiu depois que a performance nu de Wagner Schwartz no MAM, em São Paulo, foi censurada.

“Pedrinho” se inspira na censura à expressão artística para refletir sobre o incômodo que o nu ainda provoca na sociedade e a importância de se aceitar, respeitar o outro e permitir que cada um seja como quiser.

Para Tulipa Ruiz, “Pedrinho” é um “estado de espírito”, que se atualizou – e se empoderou – diante do cenário atual. Na versão do clipe, ela atualiza a letra da música, como já vinha cantando recentemente em seus shows.

A frase “Pedrinho parece comigo, mas bem resolvido com sua nudez”, agora vira oficialmente “Pedrinho parece comigo, também resolvido com sua nudez”. “Não tinha mais como cantar ‘mas bem resolvido’ em 2018. Estamos no mesmo plano, estamos juntxs nessa liberdade e nessa luta, com esse Pedrinho, que também é outro bem diferente daquele de ‘Efêmera’. Pedrinho virou uma personificação da resistência, que chega para somar nessa luta pelo amor e pela liberdade”, diz Tulipa.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Idealizador e um dos diretores e roteiristas do videoclipe, Pedro Henrique França conta que quando idealizou o clipe, no fim de 2017, não imaginava a força política que o projeto ganharia de um ano pra cá. “O episódio do MAM foi um sinal de alerta do avanço do conservadorismo, que já tinha conseguido na mesma época censurar o Queermuseu, em Porto Alegre.”

E continuou: “Aquilo mexeu muito comigo. A arte é libertadora, não pode ser reprimida. A partir dali eu quis refletir sobre a arte, a nudez e os milhares de Pedrinhos que de alguma forma um dia se sentiram presos e escondidos por padrões estéticos e comportamentais, mas que se libertaram dessas amarras para serem livres para amar e se amarem e, principalmente, livres para serem o que quiserem”, diz o diretor.

Assista o clipe abaixo:

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).