O ator e ícone trans, Elliot Page costumava perguntar à mãe se ele poderia ser um menino desde os nove anos de idade. Page revelou ser trans em dezembro do ano passado e tem sido um defensor da comunidade LGBT+ por anos.

Em sua primeira entrevista desde então, ele disse à revista Time que não lembrava exatamente há quanto tempo vinha perguntando sobre sua identidade de gênero, mas ele começou bem jovem. Ele compartilhou como sentiu uma sensação de triunfo e alegria por poder cortar o cabelo curto aos nove anos de idade. Page revelou que, naquele momento, “se sentia como um menino”. “Eu queria ser um menino. Eu perguntaria a minha mãe se algum dia poderia ser.”

Ele disse que pessoas LGBTs começaram a percebê-lo como a identidade de gênero que Elliot Page visualizou para si mesmo já naquela época, mas essa alegria durou pouco depois que ele começou sua carreira de ator. Aos 10 anos, Page conseguiu um papel interpretando a filha em um filme de TV canadense, e ele precisou usar uma peruca para o papel.

Quando o filme foi adaptado para uma série de TV, Page disse que teve que deixar o cabelo crescer, e que a busca por sua paixão custou o preço de sua expressão de gênero. Ele explicou: “Claro, eu precisava ter uma certa aparência”.

O ator, que fez sua descoberta em Juno e tem um papel principal em The Umbrella Academy da Netflix, disse à Time que sente “verdadeira emoção e profunda gratidão” por ter chegado a “este ponto da minha vida”. Mas ele admitiu que esses sentimentos estavam “misturados com muito medo e ansiedade”.

Elliot Page disse que esperava “muito apoio e amor e uma enorme quantidade de ódio e transfobia” quando se manifestasse. Ele acrescentou: “Isso é essencialmente o que aconteceu.” Mas ele admitiu que não antecipou o quão grande sua história seria e o impacto generalizado que sua aceitação teria sobre outras pessoas na comunidade LGBT+.

Durante a entrevista com a Time para seu novo filme, o ator repetidamente se referiu a si mesmo como um “cara transgênero”, bem como não binário e queer. Mas ele disse que, para ele, a masculinidade trans está no centro da conversa agora: “É uma jornada complicada e um processo contínuo”, admitiu Page.

Elliot Page fala sobre papeis de homem cis

Ele compartilhou como não havia “nenhum exemplo” de homens trans para olhar enquanto crescia em Halifax, Canadá, na década de 1990. Mas há esperança de que agora seja capaz de mudar isso para as gerações futuras.

Elliot Page disse à Time que sua equipe viu mais atividade depois que ele falou publicamente sobre seu gênero do que em anos. O ator conta que muitas das ofertas que chegam – que variam de atuação, direção e produção – são trans-relacionadas, mas há alguns “papéis de homens cis” na mistura também.