Na última quinta-feira (05), a cartunista Larte foi uma das convidadas para participar do painel Prime da CCXP 2019. No evento, a artista foi questionada sobre o atual momento político no Brasil, e falou de que forma a arte pode contribuir como mecanismo de resistência.

“Humor doutrinador? Acho que às vezes é necessário induzir determinada resposta política”, disse ela de acordo com informações divulgadas pelo site UOL.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Em momentos de campanha, momento de denúncia. Algumas vezes você precisa engajar. Não gosto muito disso, pessoalmente. Prefiro trabalhar o autoquestionamento. Em me surpreender no meu trabalho”, completou.

Para finalizar, Larte disse que, apesar de sentir medo do atual governo, acredita que é um momento de união ao enfrentamento do fascismo. “Claro que eu tenho medo dele. Quem tem c* (tem medo), né?”, brincou.

VEJA TAMBÉM:  Devastada, Kéfera rompe com a mãe que declarou voto em Bolsonaro

“Mas vejo que essa evidência do autoritarismo pode servir para gente conduzir uma frente de enfrentamento a esse fascismo. Porque é fascismo, sim. Embebido em fanatismo religioso, machismo, racismo. Um repertório banhado de ódio”, encerrou