O ator Darren Criss, que ganhou fama ao participar do seriado Glee, e agora acaba de quebrar tudo ganhando até Globo de Ouro pelo seu papel na série American Crime Story: The Assassination of Versace, declarou que não quer mais interpretar personagens gays.

Tanto em Glee quanto em ACS, Darren fez personagens gays muito marcantes. Entretanto, diz ele que, em respeito à comunidade LGBT, não pretende mais topar o papel de gay de outra obra.

“Há certos papéis que eu vou ver que são simplesmente maravilhosos, mas eu quero ter certeza de que não serei outro garoto hétero assumindo o papel de homem gay”, disse ele.

Além de Glee e American Crime Story, Darren ainda fez uma drag queen no musical “Hedwig – Rock Amor e Traição”.


Assista também:


O que você achou da decisão de Darren? Pessoalmente achei uma besteira. Não é preciso ser gay pra fazer um personagem gay, como tem muito gay (principalmente no armário) interpretando papéis heterossexuais.

Seria diferente se o papel fosse trans, penso eu. Não que um ator cis não possa fazer bem um personagem trans. Mas no caso, o que pega, é a empregabilidade de atores trans, que tem pouquíssimas chances de serem escalados para papéis cis devido ao preconceito que sofrem. 

Por outro lado, tá cheio de gay em papel hétero… ainda que exista sim uma dificuldade maior dos assumidos serem escalados para estes papéis.

O ideal seria não existir preconceito e qualquer ator poder fazer qualquer papel, né? Comenta aqui embaixo o que você acha!

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).