Segure a peruca que o RuPaul’s Drag Race ganhou sua versão holandesa e o programa não veio pra brincadeira. A última edição da série de drags da VH1 está transportando os espectadores para a Holanda, onde 10 queens competirão pelo título de primeira estrela de drag da Holanda.

World of Wonder (WOW), a emissora RTL e a Vincent TV anunciaram pela primeira vez o spinoff internacional – e sua data de estreia nos Estados Unidos – no início deste verão. Como a Drag Race do Canadá e a Drag Race da Tailândia, a RuPaul não será a anfitriã. Essa honra vai para Fred van Leer, uma personalidade e estilista da TV holandesa.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Mas quais rainhas desse Drag Race que estarão servindo seu melhor lipsync na pista? Conheça as competidoras do primeiro Drag Race Holanda com uma breve biografia:

ChelseaBoy

Drag Race Holanda

Brian, nascido em Helmond, usa sua drag para explorar tópicos como gênero e identidade junto com seu público. Como ChelseaBoy, Brian leva o público a esferas mais altas por meio de apresentações ao vivo cheias de influências futurísticas, combinadas com música nostálgica dos anos 80.

Envy Peru

O peruano Boris veio para a Holanda com a mãe aos quatro anos. Como Envy Peru, Boris é a drag queen mais seguida nas redes sociais no Benelux, um competidor formidável nesta competição. Envy fundou a drag house Mermaids Mansion com suas duas “irmãs”. Uma dessas irmãs é a senhorita Abby OMG, também concorrente nesta temporada.

VEJA TAMBÉM:  Roxxxy, Alaska, Detox e Katya se reúnem para recriar virtualmente a icônica "Read U Wrote U"

Janey Jacké

Por 10 anos, Justin atuou como drag, como Janey Jacké, a fantasia definitiva de uma princesa pop. Justin cresceu em Volendam: o terreno fértil para o talento holandês. Ela é um animal de palco e conhecida internacionalmente por seus shows únicos. Ela já se apresentou nos Estados Unidos e na Grécia e já foi vista na televisão holandesa antes.

Ma’MaQueen

Dennis ou Ma’MaQueen sempre teve um grande fascínio por como a construção de gênero se desenvolve socialmente. Ma’MaQueen é a mãe de “The House of Holographic Hoes”, uma drag house em Rotterdam. Ma’MaQueen se identifica como não binário, não necessariamente masculino ou feminino.

Madame Madness

Como Madame Madness, Rowan é a rainha barbada de Amsterdã e a primeira rainha barbada da Drag Race em todo o mundo! Com a barba, Madness tenta romper as caixas da masculinidade e feminilidade. Ela quer espalhar a mensagem, que ser diferente é permitido. Madame Madness tem uma aparência rígida, mas na verdade é muito doce, sábia e de mente aberta.

VEJA TAMBÉM:  HBO renova We're Here para uma 2ª temporada

Sederginnne

Sederginne é a única rainha flamenga deste drag race e ela é uma verdadeira rainha da comédia. O que há de especial e único em Sederginne é que ela é uma senhora idosa, enquanto Serge ainda está no auge de sua vida. A maioria das rainhas sempre quer permanecer jovem e parecer o mais jovem possível, mas Sederginne não se importa com isso.

Roem

Como uma drag queen, Roem é única neste grupo de rainhas no drag race. Roem não tem afinidade com apresentações ao vivo em clubes ou outros palcos. Tudo o que ela faz está online. No próprio canal de Roem no YouTube, muitas pessoas são incentivadas a sempre ser você mesmo. Ela acredita que drag é muito mais do que apenas se apresentar.

Patty Pam-Pam

Patty Pam-Pam, ou Pieter, cresceu no sul da Holanda e, portanto, também é chamada de “Rainha do Sul”. Patty é criativa e doce. Ela canta, dubla e dança, se necessário até com um show de ballet inteiro. Tem uma aparência realmente surpreendente e promete fazer esse drag race uma versão histórica.

VEJA TAMBÉM:  Drag Race revela elenco e coloca homem trans pela 1ª vez

Miss Abby OMG

Henrique cresceu no Brasil antes de vir para a Holanda. Na Holanda ele se envolveu com a comunidade drag holandesa e foi assim que a extravagante Miss Abby OMG nasceu: uma verdadeira saída criativa. Abby OMG é conhecida por suas performances energéticas e sexy, glamorosas e com um toque de “gueto”. Ela se apresenta ao lado das drag stars mais conhecidas da América e é uma artista muito reservada nos Países Baixos e no exterior.

Megan Schoonbrood

Michael é mais conhecido como a popular e extravagante rainha Megan Schoonbrood de Rotterdam e está no ramo há mais da metade de sua vida. Ao longo dos anos, Megan Schoonbrood emergiu como uma verdadeira diva do show. Ela é simpática, articulada, inteligente, extravagante, bonita, clássica e um pouco trash. Ela tem 23 títulos de concurso e recebeu a Dusty Tiara por seus muitos anos de compromisso com a comunidade LGBTI. Impulsionada pela competitividade, não tem medo de enfrentar desafios como este drag race.