Tinha tudo pra causar o maior alarde, mas até que teve uma recepção tranquila o beijo gay entre Cido (Rafael Zulu) e Samuel (Eriberto Leão) na novela O Outro Lado do Paraíso. Seria um sinal de mudança dos tempos e mentalidades? Tomara!

Na última terça-feira, a TV Globo exibiu em horário nobre o que veio a ser o primeiro beijo gay interracial da história TV brasileira.


Assista também:


Em uma cena onde o casal se reconciliava, Cido ameaçava deixar Samuel por se sentir desprezado. Foi quando Samuel impediu o amado de ir embora e os dois se beijaram.

Aí que a mãe de Samuel, Adneia (Ana Lúcia Torre), finalmente se convence após muito capítulos que a homofobia não faz sentido, e faz um discurso lindo e didático, algo importante de se fazer no Brasil, infelizmente um país onde ainda a TV educa mais do que o governo:

“Definitivamente não existe cura gay. Não se pode haver cura se não há doença! Cido não é doente nem o meu Samuelzinho. Eles apenas se amam.”, disse ela na cena.

Então ela faz um pedido ao novo genro: “Faz meu filho feliz, Cido! Por favor!” em uma cena emocionante.

Assista abaixo:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).