O ator Colton Haynes, que recentemente se divorciou do ex-marido Jeff Leatham, andou reflexivo nos últimos dias e bastante honesto em suas redes sociais.

Em uma série de tweets postados – que ele parece ter se arrependido de publicar e deletou algumas horas depois – o ator se abriu sobre as dificuldades de se trabalhar na indústria do entretenimento sendo abertamente gay, ainda nos dias de hoje.

Em sua primeira publicação, ele afirmou:

“Hollywood é um lugar estranho. Estive aqui por 12 anos. Apenas rezo para que a comunidade LGBT tenha mais chance de conquistar papéis. Tivemos incríveis pioneiros que conseguiram ultrapassar a crítica. Não falo só por mim, mas por todos nós.”

E continuou em outro post, uma vez que o Twitter só permite 240 caracteres:

“Temos muito a oferecer. Não é fácil ser gay. Não é fácil crescer sendo diferente e tendo que se provar. Gostar de alguém do mesmo sexo não significa que eu não possa convencer em um filme. Os executivos precisam nos dar mais oportunidades!”
(continua abaixo)



Veja também:


Haynes concluiu seu desabafo afirmando que não acredita que ninguém tenha parado pra pensar sobre isso ainda e pedindo não só por LGBTs:

“Não acredito que ninguém percebeu isso ainda! Não falo pela comunidade LGBT, mas por qualquer minoria… Nos dê oportunidades! Cada pessoa merece ter seus sonhos realizados, não importa sua origem, raça, sexo.”

E sinceramente, se é ainda difícil pra ele estando nos Estados Unidos, cheio de seguidores e totalmente dentro do padrão de beleza, fora tantos amigos e diretores muito influentes, como Ryan Murphy, ajudando, imagine para os outros profissionais LGBTs…

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).