O ator Chris Evans conhecido por interpretar o Capitão América, usou as redes sociais nesta quarta-feira (5) para criticar a notícia que três homens em Boston no Estados Unidos tinham a intenção de fazer uma “Parada do Orgulho Hétero” – o que seria uma resposta ao mês do Orgulho LGBT, comemorado em junho – ele criticou a homofobia implícita no evento e posicionou-se contra a manifestação.

Ele usou o Twitter para criticar o evento e os organizadores.

“Uau! Bela iniciativa, amigos! Só um pensamento: ao invés de ‘Parada Hétero’, que tal ‘A parada das pessoas que estão tentando desesperadamente enterrar os pensamentos gays porque são homofóbicas e não conseguiram acessar as emoções como crianças?'”, disse ele em resposta à um artigo que falava sobre o assunto. “O que vocês acham? Fica muito na cara?”.

A estrela de Capitão América, que cresceu em Boston e tem um irmão gay, também compartilhou o post de James Fell, que explicou que a “Parada Hétero” não pode ser comparada à Parada Gay. Afinal, o intuito dela é celebrar o orgulho gay em resposta à repressão que a comunidade sofre, o que é bem diferente dos héteros, que nunca foram reprimidos historicamente por sua sexualidade.

“As falsas comparações que as pessoas estão fazendo entre a parada hétero e gay são decepcionantes. Para quem não entende a diferença, olhe abaixo. Ao invés de ficar com raiva (que na verdade é medo do que você não entende), tenha empatia por um momento”, disse o ator de 37 anos.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

O posicionamento do ator não é uma surpresa para os fãs. Evans já falou sobre leis conservadoras antes e se abriu sobre como seus irmãos influenciaram ele a ter compaixão.

“Nós obviamente estamos em uma época complicada agora. Mas até essa eleição, eu nunca fui criticado pela minha posição de defender [meu irmão] ou qualquer outro direito humano durante a minha carreira… Tomara que isso mude”, disse ele para o site The Fix. “É importante ter experiências diferentes. Encorajar e cultivar a compaixão e o entendimento”.