Camila Pitanga se manifestou poucas vezes sobre seu relacionamento, agora já terminado, com a ex-namorada Beatriz Coelho. Foi no ano passado apenas que ambas apareceram publicamente e a atriz falou pela primeira vez publicamente sobre o assunto.

Agora, em entrevista à revista Marie Claire, pra qual também posou para uma sessão de fotos lindíssima, nua, pelas lentes da fotógrafa Karine Basílio, Camila Pitanga falou sobre o preconceito que viveu após revelar ser bissexual.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Fui vítima de bifobia porque meu relacionamento foi tratado como algo extraordinário. Nunca colei no meu peito que sou heterossexual, nem tão pouco bissexual. Sou livre pra amar e não quero me filiar a nenhuma caixinha”.

Bem, vale lembrar aqui: Não se trata exatamente de caixinha, mas o nome da orientação sexual de quem gosta de homens e mulheres, é bissexualidade, ainda que o rótulo possa incomodar a atriz.

VEJA TAMBÉM:  Em discurso emocionante, Lady Gaga fala sobre a bifobia: "Para uns, não sou considerada LGBT!"
Camila Pitanga nua na capa da Marie Claire. (Foto: Karine Basílio)
Camila Pitanga nua na capa da Marie Claire. (Foto: Karine Basílio)

Camila foi adiante: “Não foi em nome disso que namorei uma mulher e nem me sinto no direito de me colocar num papel de ativismo sobre uma causa. Além disso, não quero me prender a nada, não foi algo planejado”.

Bem vale lembrar de novo: Falar publicamente que você é LGBT em uma sociedade predominantemente LGBTfóbica, é ativismo e política, quer queria quer não.

Sobre a descoberta da sexualidade, a atriz afirmou: “Orientação sexual não é escolha, por isso que se fala. É algo que pode brotar super jovem ou aos 40 anos. Não sou a primeira que, do nada, num momento da vida, descobriu outra forma de amar. Só quero viver a vida como sinto. Em nome disso que vivo.”

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).