O ator Billy Porter usou suas redes sociais para desabafar sobre as vivências e dificuldades de ser um homem negro e gay nos Estados Unidos.

No vídeo, que tem por volta de 16 minutos, Billy comenta sobre as manifestações antirracistas que tomaram conta dos EUA após o assassinato de George Floyd por um policial branco. Ele ainda pede que os manifestantes olhem também para as pessoas negras LGBT+.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“O relacionamento da comunidade negra com a LGBT é terrível, na melhor dos hipóteses e assustadoramente similares a dos supremacistas brancos contra os negros”, afirma o ator no vídeo.

VEJA TAMBÉM:  Em vídeo emocionante, Netflix reúne atores negros protagonistas na campanha #StrongBlackLead

Em outro momento da publicação, Billy acrescenta o pedido: “Ouçam-me, negros, e ouçam-me bem. Estou chamando todos vocês aqui mesmo, e agora. Vocês não podem esperar que nossas demandas por igualdade sejam tema de políticas públicas e mudem quando vocês todos viram as costas e infligem em nós o mesmo tipo de ódio e proteção.”

“A realidade trágica é que os negros trans, assim como os não-conformistas de gênero, estão sendo mortos nos Estados Unidos por homens e mulheres homens negros cis a tal ponto que é quase a pior emergência para mulheres trans no planeta”, afirma Billy.

A estrela de “Pose” abordou especialmente o ataque à mulher negra e trans Iyanna Dior, agredida durante um protesto também em Mineápolis. “LGBTs negros também são negros. Nossas vidas também importam! Esta é a minha resposta para aqueles que não entendem isso: vai se f*der. E, sim, estou xingando. É hora de xingar!”

VEJA TAMBÉM:  Racistas criticam ausência de brancos em nova campanha do Boticário