Para evitar a reprodução do que chamaremos de “incidente de Chris Evans” ou qualquer tentativa de doxing (prática de pesquisar e divulgar dados privados), aqui estão algumas dicas para melhor proteger suas nudes feitas pelo Têtu.

No fim de semana passado, nosso querido Capitão América – ou Chris Evans para amigos próximos – acidentalmente compartilhou uma história do Instagram, onde podemos ver na prévia de sua galeria de fotos uma foto do seu pau.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Um momento embaraçoso para o ator que poderia ter sido especialmente evitado. Na verdade, contra esses momentos de desatenção ou em casos mais sérios, existem vários métodos a tornar seus nudes o mais seguros possível. Embora não exista risco zero, aqui estão 6 etapas que você pode seguir para garantir que suas fotos íntimas estejam seguras.

  1. Proteja seu smartphone

Quando você tem arquivos que prefere manter ocultos em seu celular, é melhor garantir que os nudes estejam protegidos por algum método de autenticação. Reconhecimento facial, leitura de impressão digital, furto ou até mesmo senha digital clássica. Existem muitas alternativas. Embora isso não impeça que hackers acessem seus dados remotamente, impedirá que um bisbilhoteiro mal-intencionado coloque seus olhos onde não deveria.

  1. Evite tudo para a nuvem
VEJA TAMBÉM:  Marca de cuecas é alvo de boicote após usar nudes de Tom Daley em anúncio

O ponto comum de todos esses arquivos piratas é que estavam todos no iCloud da Apple. Portanto, há uma lição a ser aprendida aqui: aliás, quando você decide guardar um conteúdo sensível, é melhor apostar no espaço de armazenamento local do smartphone. Não que a nuvem não seja segura – é, em geral. É principalmente sobre como salvar suas fotos em um só lugar: ele reduz a superfície de ataque se hackers atacarem você.

  1. Isole suas fotos

Chris Evans, esta etapa é para você. O erro do ator é antes de tudo deixar seus nudes vagarem em sua galeria de fotos. No entanto, existem vários aplicativos desenvolvidos especialmente para armazenar esse tipo de conteúdo, como o Keepsafe Photo Vault. Disponível para iOS e Android, este “cofre” permite armazenar fotos e vídeos separadamente, em um álbum protegido por senha ou por leitura de impressão digital. Os arquivos são duplamente criptografados, o que significa que apenas o titular dos documentos pode visualizá-los. E, claro, uma senha que nunca foi usada antes deve ser criada.

  1. Monitorar metadados
VEJA TAMBÉM:  "Manas CSI" descobrem ensaio nu de participante do Big Brother Australia

Como um lembrete, desaconselhamos a inclusão de seu rosto em qualquer foto muito sexy. Mas o que você precisa saber é que existe outra maneira de rastrear um nu até você: metadados. Na verdade, quando você tira uma foto com seu smartphone, os dados “ocultos” são salvos com o arquivo: isso inclui a data em que a foto foi capturada, uma legenda, mas também o local onde a foto foi tirada. E se o lugar em questão for sua casa, será difícil negar que o nude pertence a você.

 

  1. Escolha o destinatário certo

É impossível ter total confiança no destinatário. Mas se puder, isso limita o risco de ver suas fotos antigas chegarem à web. Mas como você nunca pode ter certeza, use um aplicativo como o Snapchat para enviar nus. As fotos enviadas são efêmeras e o aplicativo notifica você se o destinatário fizer uma captura de tela da sua foto. Em última análise: não, isso não impedirá que a pessoa divulgue seus nudes, mas pelo menos você saberá quem está na posse dos arquivos em questão.

  1. Use um rastreador no celular
VEJA TAMBÉM:  Pré-candidato a vereador Pedro Melo se pronuncia sobre nudes vazados

Caso seu smartphone seja roubado (com seus nudes, é claro), sempre há uma opção. Com Find My iPhone (para iOS) e Find My Device (para Android), é possível rastrear seu celular. Mas se você não está preocupado em nunca colocar as mãos nele de volta, esta ferramenta permite que você apague remotamente todos os seus dados pessoais. Conveniente