O cineasta indiano Onir está acusando a série “Made In Heaven”, da Amazon Prime Video, de ter plagiado sua obra “I Am”, que data de 2011.

Em uma série de tweets, Onir escreveu que soube que muitos aspectos de seu premiado filme antológico de 2011, “I Am” (incluindo uma cena quente de sexo em um carro) foram plagiados quase que quadro a quadro pelos criadores do Made In Heaven.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Fiquei surpreso ao ver que grande parte do roteiro de ‘I Am’ não apenas estava lá como também as cenas filmadas exatamente da mesma maneira”, escreveu ele, que se disse decepcionado porém não surpreso ao final do tweet: “Mas o reconhecimento nunca foi o forte desta indústria”.

VEJA TAMBÉM:  "Rio #SemLimites”: série brasileira LGBT+ estreia na Amazon Prime

A série “Made In Heaven”, que estreou no serviço de streaming da Amazon em março de 2019, foi criada e escrita por Zoya Akhtar e Reema Kagti, com colaboração de Alankrita Shrivastava. Ela mostra a vida de dois organizadores de casamentos em Nova Délhi e até apresenta o mesmo ator protagonista – Arjun Mathur – interpretando um personagem gay.

“Foi desanimador ver o que eu fiz 8 anos sendo aplaudido e comemorado como inovador, esquecendo convenientemente que isso foi feito anos atrás através do financiamento coletivo sem qualquer apoio de plataforma / estúdio”, disse Onir (que ainda é um dos poucos diretores abertamente gays de Bollywood).

Em outro tweet ele ainda destacou a luta que enfrentou como criador independente e gay na tradicional indústria cinematográfica indiana.

Quando você compara as duas cenas de sexo (e muitos outros momentos) lado a lado, é realmente difícil negar que não há uma extrema semelhança entre a série da Amazon e o filme de Onir.

VEJA TAMBÉM:  Música de RuPaul é tirada do ar após acusação de plágio de Azealia Banks

“Como membro da comunidade LGBTQI, talvez eu devesse me sentir grato e ficar em silêncio”, escreveu Onir, fazendo uma comparação das obras em seu Instagram para mostrar aos seus seguidores as semelhanças entre as duas obras. No post, ele ainda reclama indignado: “Tudo bem ter o mesmo tema, mas isso foi filmado exatamente da mesma maneira… coincidência mesmo!!!”, finalizou o diretor indiano ironicamente.

Assista abaixo ao vídeo comparativo postado por Onir e tire suas conclusões:

View this post on Instagram

#tuesdaythoughts A time when many are talking about what is problematic about our industry. I thought about sharing how I felt when I watched the much celebrated #madeinheaven the first time. I was quite taken aback when I saw that so much of that section of I AM was not only there as content but shot exactly in the same way. But acknowledgement has never been the strength of this industry. It was disheartening That what I had done 8 years before was being cheered and celebrated as path breaking, conveniently forgetting that it was done years ago through crowd funding without any platform/studio support. Thank you @murtazacritic for being the only one who pointed that out and wrote about it . As a member of the lgbtqi community maybe I was supposed to feel grateful and stay silent . One can have the same theme , but this was even shot exactly the same way ….. coincidence indeed !!!

A post shared by Onir (@iamonir) on

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).