Cada vez mais se prova que era pura falácia quando Bolsonaro dizia que as nomeações de seu governo seriam estritamente técnicas e por gente capacitada.

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, é a maior prova disso. Não bastassem as inúmeras fake news inventadas e distribuídas por ela, quando a gente achava que não dava pra piorar depois de kit gay e kit macumba, agora vem mais uma pérola inacreditável da pastora.

Damares recebeu hoje em seu gabinete o bolsominion Agustin Fernandez, cabo eleitoral de Bolsonaro e extremamente mal quisto entre LGBTs após inúmeros comentários desdenhando do movimento LGBT, dizendo absurdos como “homofobia não existe”, que luta LGBT é mimimi, gongando Pabllo Vittar gratuitamente, isso fora o total apoio ao presidente assumidamente homofóbico Jair Bolsonaro.

Agustin se esquece – ou finge que não sabe – que o presidente que já disse que “filho gay é falta de porrada” e que “gay a gente não gosta, tolera”. E Damares e bolsominions fingem que toleram ele… E assim caminha a hipocrisia e falta de noção dessa gente.

Mas afinal, ao que se deve a ilustre (risos) presença do homossexual afeminado no gabinete da ministra pastora intolerante? Ela, que prega o ódio à comunidade LGBT distribuindo Fake News associando LGBTs a crimes de abuso sexual e pedofilia, recebeu Agustin em seu gabinete para contar com a sua colaboração e ideias (deve ter muitas e entende tudo do assunto, né?) em uma campanha de combate à violência contra mulher que o “Sinistério” de Damares pretende desenvolver.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

É isso mesmo: UM HOMEM gay afeminadíssimo, que nem os gays representa pra dar pitado em DIREITOS DA MULHER no gabinete de uma ministra pastora que diz por aí que menina deve vestir rosa e menino azul, e que o ideal seria que as mulheres ficassem em casa enquanto os homens trabalham (sim, Bolsonaro nomeou ESTA PESSOA para o Ministério da MULHER!). Pára o mundo que eu quero descer! Não, nada disso tem a menor coerência!

Infelizmente, ao contrário de quase tudo que Damares espalha por aí, a notícia não é fake news. Foi confirmada pela própria em seu perfil oficial do Twitter, onde explicou ainda que conta com a sabedoria e estratégia do maquiador (???) pra desenvolver políticas de qualidade para capacitação profissional das mulheres.

Confira o post da sinistra abaixo:

Após o post, os internautas já começaram criticar a ministra fora de si que temos em nosso governo.

“Qual exatamente a capacitação dele para exercer esse papel? Ele estuda violência contra mulher há quanto tempo? Conhece a Política Nacional de Enfrentamento à Violência contra Mulher e as demais diretrizes criadas? Com quantas especialistas e sobreviventes já conversou?”, questionou justamente Bruna de Lara, coautora do livro “Meu Amigo Secreto: Feminismo além das redes”.

A ex-BBB, Ana Paula Renault, respondeu o tweet dizendo: “Meninas vestem rosa, meninos vestem azul. Damares, Sinistra.”

”A ideia é maquiar tudo com a cor da tendência da estação: laranja!”. disse outro internauta sobre o convite de Damares a Agustin.

A notícia, é claro, já rodou a Internet, e mais uma vez Damares é alvo de chacota tornando o governo Bolsonaro ainda mais ridicularizado após a recente queda do ministro Bebianno (e a descoberta de uma fonte de “laranjas” no PSL durante a eleição… e havia quem dizia que “o mito” não era corrupto, né?), ministro do meio ambiente investigado por crime ambiental, ministro do Turismo com suspeita de envolvimento em corrupção, ministro Onyx assumindo Caixa 2 e pedindo desculpas com o ministro da justiça Sérgio Moro fingindo que não vê, os depósitos misteriosos e milionários de Queiroz nas contas da família Bolsonaro e por aí vai…

Olha… Parabéns pela coragem, porque noção, como sempre, falta nesse (des)governo.

Colaboração: Maikon Stefan.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).