A British Airways se uniu a outras grandes companhias aéreas e apresentará uma opção de gênero não binário para os passageiros.

Ao reservar um voo, quem não se identifica como homem ou mulher encontrará uma nova opção de sexo para selecionar.  A maior companhia aérea do Reino Unido seguiu os passos das empresas americanas Delta, JetBlue, United e American Airlines.

A Air New Zealand também anunciou que vai oferecer opções neutras em termos de gênero. “Sabemos como é importante para todos os nossos clientes se sentirem confortáveis ​​e bem-vindos, independentemente de como se identifiquem”, disse um porta-voz da British Airways.

“Estamos trabalhando para mudar nossa plataforma de reservas para refletir isso”, acrescentou ele.

Seis companhias aéreas confirmaram em 15 de fevereiro que estão adicionando “não revelado” ou “não especificado” às suas opções de gênero. Também pode haver o título opcional “Mx”.



Aproveite e assista:



A proposta foi bem recebida com entusiasmo. “É uma grande jogada”, disse Julia Ehrt, da Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Inter e Intersexos (ILGA), à Fundação Thomson Reuters.

“As pessoas que se apresentam como pessoas que não estão em conformidade com o gênero ou trans que poderiam não ter conseguido mudar seu nome ou marcadores de gênero nos passaportes regularmente têm sérios desafios em viajar”, disse ela.

“Isso pode variar de ser questionado sobre seu marcador de gênero ou seu primeiro nome no check-in ou na segurança, até a negação total de poder embarcar em um avião.”