Um muro pintado com o rosto da vereadora carioca pelo PSOL assassinada dois meses atrás, Marielle Franco, foi pichado por vândalos.

Homenagem à Marielle Franco, agora pichada por vândalos.

A obra ficava na escadaria entre as ruas Cristiano Viana e Cardeal Arco Verde, no bairro de Pinheiros em São Paulo.

A arquiteta Monica Benício, que era esposa de Marielle em vida, chamou o ato de vandalismo e afirmou que esta é mais uma expressão de ódio, uma maneira de silenciar suas causas relativas aos direitos humanos.

Cartazes com a mensagem “vai ter luta”foram arrancados e um grafite onde se lia “mulher preta, lésbica, papo reto, Marielle presente!” foi apagado.

“É com tristeza que vejo que ainda existem essas expressões de ódio e a gente vai lutando contra elas. Só que, diferente deles, não agiremos com violência, mas construindo com afeto”, disse Mônica à reportagem do jornal A Folha de São Paulo.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).