A cidade de Palmas, em Tocantins, deve estar sem problema algum pra resolver.

O vereador Filipe Martins (Partido Social Cristão – Estado laico de cu é rola) decidiu criar um projeto de lei para alterar o nome de uma das seis novas creches do município.

O nome da Instituição que atenderá 450 crianças em si era algum palavrão? Algo que ofendesse alguém? Bem, segundo o vereador, sim.

O nome escolhido pela própria comunidade local, Arse 201, era “Creche Arco-Íris”. E o político religioso achou arriscado, uma vez que, segundo ele, o nome poderia promover “homossexualismo” como ele afirmou (expressão colocada em desuso pela OMS desde 1996) – homossexualidade – entre os alunos matriculados.

O projeto com novo nome foi publicado no Diário Oficial do Município semana passada, e a partir de agora a “Creche Arco-Íris” passou a se chamar “Romilda Budke Guarda”, que é uma cidadãs das pioneiras da cidade Palmas.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).