No dia 19 de dezembro, pessoas transgênero foram inclusas na lista de beneficiários que podem ter direito ao uso de cotas na Universidade Federal da Bahia.

Além de pessoas trans, refugiados e imigrantes em situação de vulnerabilidade social também conquistaram o direito, aprovado por meio da resolução 07/2018 na reunião do Conselho Acadêmico de Ensino da UFBA.


Assista também:


Dessa forma, a Universidade que atualmente conta com 88 cursos de graduação irá oferecer uma vaga a mais em cada curso destinada exclusivamente a transgêneros e refugiados/imigrantes.

Segundo o Pró-Reitor de Graduação, Penildon Silva Filho, a UFBA está apenas ampliando essas vagas na graduação, visto que já existem na pós-graduação, que conta com mais de 123 cursos.

A UFBA não é a primeira a fazer a reserva de vagas para a comunidade LGBTQ+ na Bahia, uma vez que a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) e a Universidade Estadual da Bahia (UNEB) também já ofertam cotas para a população trans. 

Para concorrer essas vagas os interessados (dentro do perfil cotista) devem ter feito as provas do ENEM e também preencher uma autodeclaração, onde a mesma terá seus critérios estabelecidos por meio do edital que está previsto para sair no próximo dia 02 de janeiro através do site de ingresso da UFBA (http://www.ingresso.ufba.br).

Maikon Stefan
Amante do teatro, tv e de Harry Potter, formado em Técnico em Administração e Bacharel em Ciência e Tecnologia (UNIFESP-SJC). Atualmente cursa Engenharia de Materiais (UNIFESP-SJC). Também foi Presidente da Empresa Júnior (Ectm Jr). "Me chama pra causar que eu vou".