Mais um close certo da Justiça Brasileira. Depois do STJ facilitar que pessoas transgênero possam trocar de nome e gênero em seus documentos, agora foi o Tribunal Superior Eleitoral brasileiro que mostrou serviço, garantindo dignidade e respeito à esta parcela tão marginalizada da sociedade.


Veja também:

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:


Em decisão inédita, ficou estabelecido pelo TSE que travestis e transexuais candidatos, entrarão nas eleições tendo sua identidade de gênero respeitada com nome social em seus cadastros e também na urna eletrônica. Até as eleições passadas, o nome que constava em todos os lugares era o nome de batismo.

Com a medida, fica garantido também as pessoas trans o direito a inclusão de mulheres trans e travestis em cotas femininas dos partidos.

O ministro Luiz Fux, presidente do TSE falou sobre o resultado que foi votado a favor por unanimidade:
”Entendo que seja um avanço progressista da Justiça Eleitoral”.

VEJA TAMBÉM:  Modelo trans critica Victoria's Secrets após diretor dizer que não quer "trans ou gordas desfilando"

Além disso, ele lembrou que homens e mulheres travestis e transexuais devem ser computados para fins de cotas de gênero, devendo sempre prevalecer a autoidentificação deles em relação ao gênero.


Veja também:

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).