A administração de Donald Trump está usando uma lei do Estado do Texas, nos Estados Unidos, afim de justificar um verdadeiro passo para trás dado na protecão de pacientes trans, revogando uma medida que havia sido inclusa em uma lei de 2010 da legislação do Obama Care, plano de saúde público proposto pelo ex-presidente americano Barack Obama.

Na era Obama, o Affordable Care Cat proibiu qualquer hospital, médico ou companhia de seguros que receba fundos federais de discriminar ou negar serviços baseados em sexo ou gênero. O governo Obama havia deixado claro em 2016 que a provisão incluía pacientes transgênero e não-conformes ao binarismo de gênero.

Como quase todos os planos de seguro, médicos e hospitais aceitam programas financiados pelo governo, as proteções cobriam praticamente todos os pacientes do país.

Sendo assim, inúmeros serviços de saúde importantes a esta parcela da população estavam garantidos na era Obama como, acesso a cirurgia de redesignação sexual, hormônios acessíveis e serviços de saúde mental.

Pois de acordo com reportagem do Times, estes benefícios e proteção conquistados caminham rumo ao esquecimento da administração Trump, que desde janeiro de 2017, vem usando os argumentos de um juiz federal do Texas que disse que a lei de 2010 não deveria cobrir identidade de gênero.

“O Congresso não entendeu ‘o sexo’ para incluir ‘identidade de gênero’”, disse o juiz Reed O’Connor. No Affordable Care Act ele ainda afirmou que o Congresso adotou a definição binária de sexo.

O departamento de Saúde e Serviços Humanos do governo Trump ainda elaborou sua própria regra para rescindir proteções dadas por Obama a população trans, que agora estão sendo revistos na Casa Branca.

O mais recente ataque de Trump contra a população trans aconteceu depois que o governo decidiu demitir milhares de militares transgêneros das forças armadas do país alegando que estes eram ‘desqualificados’. A medida gerou repúdio por parte de movimentos LGBT, e também da Associação Médica Americana que garantiu que pessoas trans podem sim exercer suas funções no exército do país sem qualquer motivo para serem proibidas disso.

Além disso, Trump tambeem removey as orientações sobre acolhimento de estudantes trans nas escolas, impendindo-os de decidir o banheiro que usem por exemplo, o que já havia sido garantido e conquistado na era Obama.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).