Geany Victoria, que mora em Itaperuna, município do Rio de Janeiro, usou suas redes sociais para denunciar uma agressão que sofreu no dia 9 (sexta). A travesti violentada em pela luz do dia, na rua quase teve seu braço quebrado e só saiu ilesa, porque um homem interveio no momento certo.

No vídeo, podemos ver um homem que a ataca segurando seus braços, a jogando no chão violentamente e iniciando o espancamento. Pode-se ouvir a pessoa que está gravando dizer “você não é obrigada a ficar aí não (não sabemos do que se trata), até que um homem intervém dizendo “para de bater nela, se não vou chamar a polícia”.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

O vídeo postado pela própria Geany diz na legenda: “Hoje em Itaperuna fui uma das vítimas de transfobia, fui agressivamente agredida por este homem, que sem saber dos motivos já desceu de um carro me agredindo pelo simples motivo de eu querer receber um valor do meu programa, sendo que não estou pedindo nada a ninguém, estou apenas cobrando algo que é meu por direito”.

VEJA TAMBÉM:  Homem é espancado por dizer a mulheres trans que deveriam ter genitália feminina

Ela continua: “Infelizmente é o mundo que nós Trans vivemos, um mundo que nós sempre somos erradas, que nunca veem o outro lado da moeda! Acabei de sair da delegacia e tudo ser esclarecido, e graças a Deus estou bem, obg pelas mensagens de apoio, amo vocês! Esse é o mundo que nós vivemos”.

Travesti violentada pede ajuda por justiça

O vídeo que mostra a travesti violentada covardemente tem sido compartilhado por diversas personalidade da lita LGBTQA nas redes, como David Miranda, que pediu ajuda aos internautas para identificar o agressor a fim de denunciá-lo à polícia. Este é apenas um caso entre os inúmeros abusos e violência contra pessoas tras e travestis em situação de rua ou que são trabalhadoras do sexo.