A transexual Dany Coluty denunciou em suas redes sociais uma agressão sofrida por ela e por uma amiga, ao tentarem usar um banheiro público feminino na Praça Antônio Raposo, no município de Araruama (RJ).

“Eu estava na praça e fui ao banheiro, que sempre usei. Desde criança. Quando eu estava lá, uma guarda municipal veio falar comigo com um tom arrogante. Ela pediu para eu me retirar. Disse que o meu lugar era o banheiro masculino.”, relatou ela.

Ao ter o pedido recusado, o guarda começou a agir em tom agressivo: “Aí ele foi me xingando, tentando me agredir. Disse que ali não era o meu lugar, que se eu não saísse por bem iria sair na marra”, contou.

Dany também postou um vídeo que gravou no momento. Nas imagens é possível vê-las sendo retirada à força e algemada do local.

Dany Coluty ainda afirmou ao jornal Extra que um dos guardas chegou a puxar seu cabelo. Neste momento, ela revidou a agressão e acabou sendo levada para a 118ª DP.

Se aprovado, um processo em julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF), desde outubro de 2014, pode vir a garantir legalmente o direito de transexuais usarem banheiros conforme sua identidade de gênero. Por enquanto não há um consenso da justiça sobre o assunto, ainda que existam leis locais em alguns municípios e Estados que garantem o respeito à identidade de gênero.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).