Uma torre salva-vidas pintada com as cores da bandeira do arco-íris em Long Beach, Califórnia, pegou fogo na terça-feira (23), e o prefeito suspeita que seja um “ato de ódio”. Os bombeiros responderam ao chamado de incêndio logo após a meia-noite. E agora uma investigação sobre suas origens foi aberta, de acordo com o Advoctae.

O chefe de segurança marítima de Long Beach, Gonzalo Medina disse: “A torre serviu como um símbolo de nosso forte apoio à diversidade dentro de nossas fileiras e da comunidade LGBTQ que vive em Long Beach”, disse ao Los Angeles Times. “A torre será substituída e repintada por salva-vidas como era antes.”

A torre salva-vidas foi pintada com as cores do arco-íris por salva-vidas LGBTQ+ em homenagem ao Mês do Orgulho. O prefeito Robert Garcia, que é gay, disse no Twitter que tinha “poucas dúvidas” de que sua destruição foi um ato criminoso. Mas também deixou um recado para o possível autor: “A quem cometeu este ato, vamos reconstruí-lo melhor e com mais brilho”.

Long Beach é um dos lugares mais amigos LGBTQ do país. A Campanha de Direitos Humanos deu à cidade de SoCal uma pontuação perfeita de 100 em um ranking de proteções e serviços prestados à comunidade. No entanto, a destruição da torre salva-vidas do arco-íris deixou os locais abalados.