Norman Goldwasser, um judeu ortodoxo norte americano que comparava ser gay à doença e prometia reverter a homossexualidade de seus pacientes com sua própria terapia, teve seu perfil no Manhunt – um aplicativo de encontros gays – exposto na Internet.

Com o nome de usuário HotnHairy72 (QuenteEPeludo72) e posando em fotos sem roupa, ele trocou ideia e chegou a topar um encontro no aplicativo com um usuário que na realidade era Wayne Besen, um dos responsáveis pelo site gay Truth Wins Out, o portal gay que o descobriu na plataforma e decidiu expor seu perfil.

Perfil do terapeuta que prometia cura gay em rede social gay.

Wayne contou ao site Cocktails and Cocktalk sobre o porquê decidiu fazer isso, expondo o pseudo-terapeuta:

“A vida dupla de Norman Goldwasser mostra toda hipocrisia e natureza dessa indústria de ‘cura gay’. Fiz isso para expor o ridículo e pedir a todos os Estados do país que proíbam a cura gay, este tipo de terapia que só prejudica pessoas LGBTs jovens e coloca suas vidas em risco”.

A cura gay já é proibida em vários estados dos Estados Unidos, como California, New Jersey, Oregon, Nevada, Washington, dentre outros. Clique aqui para ver a lista completa e atualizada.

Norman Goldwasser era parte de uma organização norte americana chamada JONAH (Judeus Oferecendo Novas Alternativas para Homossexuais), que prometia tratamentos de cura gay.

O dono do portal que expôs Norman ainda afirmou sobre o acontecido: “Ele é um caso típico de charlatão que ilude clientes e afeta a saúde mental dos mesmos fazendo acreditar que orientação sexual seja algo que possa ser revertido”.

Tá certo que não é legal expor ninguém, mas por um bem maior e afim de se escancarar a hipocrisia e salvar vidas que possam ser prejudicadas por conta deste tipo de terapia? EXPÕE MESMO, WAYNE! Tá certíssimo!

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).