O Saturday Night Live (SNL) causou repercussão negativa ao fazer piada transfóbica com Caitlyn Jenner. O comediante Michael Che estava falando sobre o cantor Kanye West, quando ele usou a identidade de Jenner como o alvo de chacota.

“No começo, pensei que Kanye estava enlouquecendo … e agora sinto que ele está bem, está apenas se transformando em uma velha dama branca”, disse.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Quero dizer, ele costumava ser um dos caras negros mais legais do mundo. Agora ele está aparecendo para eventos em calças de moletom e tênis ortopédicos, ouvindo Kenny G e tentando convencer os negros a gostar de Trump. É como quanto tempo até esse cara mudar seu nome para Kathy?”, continuou ele.

VEJA TAMBÉM:  Caitlyn Jenner pede pra ser vice de Kanye West à presidência dos EUA

“Agora você pode pensar que eu sou louca, mas há cerca de cinco anos, havia um sujeito chamado Bruce Jenner, e ele se mudou para Calabasas…”, finalizou.

Nesse momento, ficou claro que o público não achou a piada engraçada. Foi possível escutar gemidos altos e um “não” audível. 

Apesar de ser a edição de Halloween da SNL, o episódio provou que a coisa mais assustadora da sociedade é a capacidade de ainda achar piadas transfóbicas engraçadas.