Sikêra Jr, o polêmico apresentador do jornal Alerta Nacional, da Rede TV!, disse durante o um programa que gostava de um dos repórteres por ele não defender a bandeira LGBT+ mesmo sendo gay.

O repórter em questão, Rodrigo Assis, é assumidamente gay, e durante sua participação ao vivo no programa fez um desabafo contando sobre sua relação amigável com Sikêra Jr. O repórter contou que nunca sofreu nenhum tipo de preconceito ou censura por parte do apresentador e nem da TV.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Outro dia uma pessoa me perguntou: ‘Mas ele não é homofóbico?’. E eu respondi da seguinte forma: ‘Se ele fosse homofóbico, você acha que ele colocaria uma cara assumidamente gay no programa?’”, relatou Rodrigo.

VEJA TAMBÉM:  Ex-jogador do Vasco corre com facão atrás de síndico gay

“O Sikêra e a produção do Alerta Nacional nunca me disseram: ‘fale isso, não fale aquilo. Não dê pinta, não haja dessa forma’. Sou muito feliz aqui, tenho muito liberdade. Muito obrigado pelo carinho de vocês comigo”, acrescentou o repórter.

Em seguida, o apresentador respondeu:

“Deus abençoe esse garoto. São pessoas com uma criatividade melhor do que muito homem que se diz homem e não honra as calças que veste. Tenho o maior carinho por esse garoto, curto as fotos dele com o namorado, com a família”, contou.

“Sabe porque dou valor a ele? Por que ele não precisa subir em uma mesa com uma bandeira com arco-íris: ‘eu sou bicha’. Pra que isso? É um direito seu ser o que você quiser. Ninguém vai empatar você de ser o que você quiser ser. Só tem que respeitar o ambiente de todos”, afirmou Sikêra.

VEJA TAMBÉM:  Matheus Ribeiro e noivo reagem a homofobia em lanchonete da melhor forma

Sikêra Jr. e o repórter Rodrigo Assis

Sikêra Jr. é conhecido por ser um apresentador polêmico e expressar o posicionamento político conservador abertamente no programa. Durante o programa. o apresentador comenta que é chamado de várias coisas e debocha, afirmando que a “lacração” desrespeita pessoas conservadoras “de bem”, além de citar inverdades sobre a luta por direitos do movimento LGBT+.