Na tentativa de driblar as leis atrasadas do país, que não contemplam o casamento homoafetivo, foi revelado que casais de gays e lésbicas da China estão optando por nomearem seus parceiros como “guardiões legais” no país.

Li Chenyang, assistente de um cartório na cidade de Shangai revelou ao site chinês Sohu que tem visto vários casais homoafetivos fazerem isso nos últimos meses.

Na lei da China, é possível nomear uma pessoa como “guardião legal”, concedendo a ela benefícios como herança, direito a visita em hospital e poder de decisões médicas a uma pessoa que não necessariamente seja sua parente.

“Esta é a maneira que alguns casais homoafetivos estão encontrando de conseguirem algumas garantias legais já que o casamento gay não existe no país”, disse Li.

Além disso, em um país conservador, muitos dos LGBTs assumidos na China mal tem contato com suas famílias biológicas, que em tese seriam seus herdeiros e responsáveis legais a princípio, mas não mais se há outro “guardião legal” nomeado.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Apesar da homossexualidade ter sido descriminalizada na China em 1997, os Direitos LGBTs ainda são uma questão que engatinha no país, com denúncias de discriminação e violência, além de 85% dos estudantes LGBTs da China, segundo um levantamento recente, terem afirmado já terem sofrido depressão.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).