Samira Wiley representou demais no GLAAD Media Awards que aconteceu em Nova York sábado passado. Em lágrimas, a atriz deu um discurso que também emocionou a todos os presentes.
A intérprete da personagem “Poussey” de Orange Is The New Black, falou sobe como se assumiu para os pais e do apoio que devemos dar a nova geração de LGBTs.


Assista também:


Ela foi chamada ao palco pela estrela de Handmaid’s Tale, Alexis Bledel, que a apresentou dizendo: “Com seus papéis na TV, e na vida com sua esposa Lauren, Samira traz força e visibilidade aos LGBTs de Hollywood e do mundo.”

Foi aí que ela chegou e arrasou no discurso: “Me assumi há exatamente dez anos atrás, em 2008 para os meus pais. Nunca imaginaria que 10 anos depois estaria aqui neste lugar. Me lembro de chorar enquanto dizia: ‘Eu gosto de garotas!’. O que eu gostaria de dizer aos LGBTs jovens é: Vocês são amados! Dedico este prêmio a vocês!”

Ela também aproveitou pra lembrar que tem a honra de representar não só a minoria LGBT, mas a negra também: “Fui abençoada com tanto na vida. Já representei não apenas um, mas dois papéis de LGBTs negros na TV.”

Mas o que mais a recompensa nessa trajetória? Simples: “O que mais me emociona é quando pessoas me param na rua e dizem: Me assumi por causa de você! Isso é o poder da visibilidade LGBT! Visibilidade é essencial. (…) Convoco todos vocês a nos tornarmos cada vez mais visíveis, mostrarmos nosso amor e orgulho pra verem que estamos aqui! Não só porque isso nos dá validade mas porque também dá coragem a outras pessoas pra verem que podem ser quem são.”

Assista na íntegra abaixo:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).