O relato do jovem Jhonat Machado, de 21 anos, está repercutindo bastante nas redes sociais. De acordo com o rapaz, ele vem de uma linhagem de pastores em sua família, por isso, seu futuro também seria o ministério em uma igreja evangélica.

Entretanto, um pequeno detalhe mudou sua história: ele é gay. Segundo o rapaz, após muitos conflitos internos ele desistiu de ser pastor e conseguiu assumir sua homossexualidade.

“Sofri demais por ser gay e não me aceitar, viajava para pregar a palavra de Deus. Deus me usava para curar as pessoas em nome dele, entrei em favelas para falar do amor de cristo e vidas eram salvas e libertas. Porém, tinha dias que eu me perguntava aonde estava Deus? Pois eu queria uma libertação de algo que não existia (‘LIBERTAÇÃO GAY’)”, confessou ele, que afirma ter abandonado à religião, mas nunca a Deus.

No relato, Jhonat diz que muitas vezes pediu a “cura”, pois achava que estava doente. “Em muitos prantos e rios de lágrimas conversava com o Senhor pedindo uma cura, porque achava que por ser gay era doente (e eu não era) e nessa noite chorei demais. Lembro-me como se fosse hoje, coloquei o travesseiro na boca e gritava muito, pois era muito forte a opressão que eu vivia”.

Reprodução/ Facebook

Ao assumir ser gay, ele conta que sofreu muito preconceito dentro da igreja. “Falaram que eu ia ter câncer, que eu não ia durar 3 meses vivo, que alguém ia me matar, foram tantas profecias”, revelou.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Mesmo do ponto de vida da sua fé e após muito sofrimento por lutar com sua orientação sexual, o rapaz conta que, enfim, começou perceber que não havia problema algum em ser homossexual. “Tive um sonho que um anjo voava para mim e no sonho o anjo dizia, ‘levei sua oração até Deus e ele te mandou uma resposta, posso te entregar?’. Eu disse sim! Então o anjo me disse, ‘olha, Deus essa noite ouviu sua oração e mandou eu te entregar uma resposta. Deus disse que ele te ama como você é, você não precisa de cura, você não é doente para querer ser liberto, hoje seu sofrimento acabou, seja livre, viva sua vida, só não abandona a Deus’. Na mesma manhã dei as caras e fui viver minha vida (ESSA CORAGEM É PRA POUCOS)”, encerrou.

No Facebook, o depoimento já conta com mais de 7 mil compartilhamentos e  milhares de curtidas.