A Disney continua dando passos em frente quanto a representatividade LGBT+ em suas obras. Foi confirmado que pela primeira vez os estúdios terão um protagonista bissexual.

The Owl House – traduzido no Brasil como “A Casa Coruja” – que vai ao ar no Disney Channel, já deu indícios de que sua personagem principal, Luz, uma garota dominicano-americana de 14 anos, possa se atrair por meninas.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Luz (Sarah-Nicole Robles) já havia mostrado interesse por garotos, mas nas últimas semanas os fãs notaram que ela estava cada vez mais perto de sua outrora inimiga Amity (Mae Whitman).

No último episódio, os telespectadores descobriram que Amity estava planejando convidar Luz para ir ao baile com ela, o que levou o criador Dana Terrace a confirmar que pelo menos uma delas é bissexual.

Terrace escreveu no Twitter que sempre foi sua intenção incluir crianças queer no elenco principal: “Quando recebemos carta branca pra isso, houve quem – internamente – falasse que eu não poderia representar qualquer relacionamento bi ou gay no canal”.

VEJA TAMBÉM:  ‘Universidade Monstro’ vira romance gay no estilo ‘Me Chame Pelo Seu Nome’; assista

Mas ela insistiu e parece que deu certo: “Eu sou bi! Eu quero escrever um personagem bi, caramba! Felizmente minha teimosia valeu a pena e agora sou MUITO apoiada pela atual liderança da Disney.”

Embora Terrace não tenha confirmado se ela estava falando sobre Luz ou Amity (ou ambas) como a personagem bissexual, a maioria dos fãs presumiu que suas palavras fossem sobre Luz, dadas as inúmeras dicas que foram deixadas, e o fato de que ela é a protagonista da série.

VEJA TAMBÉM:  Já imaginou a intimidade dos príncipes da Disney durante o isolamento? Este artista sim…

O anúncio de Terrace foi bem recebido pelo criador de Gravity Falls, Alex Hirsch. Quando Hirsch começou a fazer seu show em 2012, ele disse, a Disney o “proibiu” de qualquer representação “LGBT+ explícita”.

“Aparentemente,‘ lugar mais feliz da terra ’significa‘ mais puro ’”, disse ele, acrescentando que está “orgulhoso e feliz” que Owl House conseguiu trazer “personagens protagonistas abertamente LGBTs” para a Disney.

Apesar da natureza extensa e histórica do império da mídia da Disney, seu número de personagens abertamente LGBTs ainda é baixo.

VEJA TAMBÉM:  Gaston e LeFou, de A Bela e a Fera, vão ganhar série na Disney

Cogita-se que o próximo épico da Marvel, Thor: Love and Thunder, deve abordar a bissexualidade da personagem Valquíria (Tessa Thompson), que ainda não foi retratada.

No ano passado, o Disney Channel apresentou seu primeiro personagem gay, Cyrus Goodman (Joshua Rush) de Andi Mack, que se tornou parte de seu primeiro relacionamento entre pessoas do mesmo sexo no final da série. E também no live action do filme “A Bela e a Fera”, tivemos Lefou, o melhor amigo de Gaston, sendo o primeiro personagem abertamente gay dos estúdios. No longa ele chegou a dançar em um baile com um rapaz.

O selo da Pixar da Disney também estreou uma personagem abertamente lésbico, com Lena Waithe fazendo uma participação especial em Onward, e lançou seu primeiro curta-metragem LGBT, Out.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).