Os membros da milícia russa, cossacos, afirmaram que ajudar a polícia russa a patrulhar uma série de jogos da Copa do Mundo afim de tentar coibir possíveis beijos gays durante o mundial.


Assista também:


Comentando a operação do grupo ao canal de TV Current Time, Oleg Barannikov, um membro dos cossacos, afirmou que eles estão preparados para ajudar a polícia a manter os valores tradicionais do país:

“Se dois homens se beijarem durante a opa, vamos impedir. O que acontecerá depois com eles, aí é com a polícia.”

Segundo o militar, isso é necessário para se manter os valores familiares da sociedade russa: “Para nós, valores significam cristianismo ortodoxo e família. Passamos muito pra que estes valores sejam simplesmente jogados fora agora!”.

Além de ter presença nos próprios jogos, os voluntários também estarão patrulhando no aeroporto local e algumas áreas do centro da cidade.

Vale lembrar que, já houve notícia de agressão com contusão cerebral a torcedor gay durante a Copa do Mundo 2018, e além disso, o próprio governo Russo pediu que torcedores LGBTs evitem dar pinta pelo país.

O que mais esperar de um mundial escolhido pela Fifa pra ser em um país retrógrado como a Rússia, não é mesmo?

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).