Não que precisasse de estudo pra isso, o bom senso bastaria. Mas na falta dele, um estudo americano comprovou o óbvio: que nome social e gênero não são mimimi, como muitos gostam de tachar.

O estudo realizado com 129 jovens trans revelou que quem pode usar o nome e gênero com o qual se identifica no trabalho e tem 71% menos chance de desenvolver quadros de depressão, tem 34% menos chances de suicídio.

Vale lembrar que um estudo do National Center for Transgender Equality revelou que 40% das pessoas trans já tentou se suicidar.

Pra se ter ideia a taxa de suicídio entre pessoas trans é OITO vezes maior do que entre pessoas cisgênero.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).