A repórter da TV Globo Brasília, Raquel Honorato falou ao UOL sobre a importância da visibilidade lésbica e contou sobre o que a fez entender que havia chegado o momento de se posicionar abertamente como lésbica.

A primeira vez que a apresentadora se posicionou publicamente foi em 2019, quando o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivéla, mandou recolher os HQS em que dois personagens homens se beijavam da Bienal do Livro.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Caraca! Eu recebi tantas críticas, muitas mensagens horrorosas, homofóbicas mesmo, muito preconceito, inclusive inbox. Comentários machistas, como ‘que desperdício’, e muitas críticas religiosas. Naquele momento, eu entendi que não dava para ficar neutro em situações de injustiça. Eu tinha que fazer mais do que falar pela igualdade, eu precisava realmente me posicionar. Perdi seguidores, mas vários outros chegaram”, relatou a global.

Repórter Raquel Honorato reflete sobre se assumir lésbica (Foto: Reprodução/Twitter)
Repórter Raquel Honorato reflete sobre se assumir lésbica (Foto: Reprodução/Twitter)

Raquel tornou sua sexualidade pública em agosto deste ano, quando publicou uma foto junto a sua namorada no Instagram. Mas antes ela revela que reuniu a família e fez um comunicado.

VEJA TAMBÉM:  Empresária mais poderosa do Japão sai do armário e apresenta namorada

‘Eu, aquariana e caçula, chamei toda a família em casa, em Resende, meus três irmãos e meu pai. Cada um veio de um lugar do país. Juntei todo mundo e falei: ‘Então, gente, eu to namorando’, e eles: ‘Ah, Raquel, chamou todo mundo para dizer que está namorando?’ E eu: ‘E o meu namorado é uma mulher” concluiu a repórter.

A jornalista contou que boa parte da família reagiu bem a revelação, mas seu pai não gostou muito: “Ele teve aquela reação que a gente morre de medo que a família tenha: ficou muito sentido, dizia que eu poderia ter ‘escolhido’ outra coisa. Conversei muito com ele, perguntei quando ele havia escolhido ser heterossexual, disse que a sexualidade simplesmente se impõe. Foram dois anos muito difíceis até que ele aceitasse” disse Raquel.

VEJA TAMBÉM:  Stanley Baxter se assume gay aos 94 anos e comenta sobre esposa

O pai dela passou a se informar sobre o assunto e mudou o posicionamento sobre a sexualidade da filha. Ela relata que o pai  pediu perdão sobre as coisas ditas anteriormente.

A repórter lançará um livro contando sobre o processo de autoaceitação com relação a sua sexualidade.