Com a votação do Supremo para julgar se a LGBTfobia deve ser criminalizada no Brasil, uma reportagem do portal UOL revelou dados mais atualizados sobre as mortes que acontecem no país causadas exclusivamente por ódio à orientação sexual e/ou identidade de gênero da vítima.

Os números são alarmantes e continuam a colocar o Brasil no topo do ranking de mortes por LGBTfobia no mundo (dentre os países onde o número é contabilizado).

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Uma parte dos dados é exclusiva e foi obtida pelo portal UOL que entrou em contato com Julio Pinheiro Cardia, que é ex-coordenador da Diretoria de Promoção dos Direitos LGBT do Ministério dos Direitos Humanos.

Júlio viabilizou o relatório a pedido da Comissão Interamericana de Direitos Humanos no final de 2018 e o entregou para a Advocacia-Geral da União. Acontece que o governo federal havia decidido manter sigilo sobre o assunto.

VEJA TAMBÉM:  Homofobia: Instagram deleta foto de casal gay se beijando por “ferir diretrizes da comunidade”

No dlevantamento de Cardia, somam-se denúncias de assassinato registradas entre 2011 e 2018 pelo Disque 100 (um canal que recebe informações sobre violações aos direitos humanos), pelo Transgender Europe e pelo Grupo Gay da Bahia.

No total foram 4.422 mortos no período, o que equivale a 552 mortes anualmente em média, ou uma vítima de homofobia a cada 16 horas no país.

Vale lembrar que os números são subestimados, uma vez que muitos crimes de homofobia acabam não sendo tipificados como tal quando são registrados pelos policiais ou delegados responsáveis.


A criminalização inclusive ajudaria a termos dados mais precisos, uma vez que o crime de homofobia ou transfobia seria algo especificado criminalmente.

“Se as delegacias nos Estados tipificassem esse crime, teríamos uma aproximação do número real de vítimas, embora o critério sempre seja o do delegado”. disse o antropólogo da Universidade de Brasília Francisco Miguel, perguntado pela reportagem.

VEJA TAMBÉM:  Bolsominion é preso por dizer em áudio: “Viado tem tudo que morrer de coronavírus”

O julgamento do STF continua. Até agora tivemos apenas a divulgação de 1 voto a favor dos 6 necessários pra se criminalizar a homofobia e 0 contra. Mais 10 ministros devem votar ainda pelos próximos dias.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).