Enquanto a maioria das estrelas associadas ao universo de Harry Potter têm se distanciado e se manifestado contra a autora transfóbica J.K. Rowling, parece que Ralph Fiennes saiu em sua defesa. Em uma entrevista recente para o The Telegraph, o ator inglês de 58 anos disse que “não entende” o hate que a autora recebeu no ano passado (oi?).

“Eu não consigo entender o vitríolo dirigido a ela”, disse Fiennes, lamentando sobre a  “cultura do cancelamento”. “Eu posso entender o calor de uma discussão, mas acho esta era de acusação e a necessidade de condenar irracional. Acho o nível de ódio que as pessoas expressam sobre pontos de vista diferentes dos deles e a violência da linguagem para com os outros, perturbador”.

Felizmente, ao contrário de Ralph Fiennes, a maioria do elenco da HP reconhece o dano que os comentários de Rowling têm sobre a comunidade trans e foram rápidos em se distanciar e falar o que é certo. E em uma carta aberta publicada em 2020 pelo The Trevor Project (a maior organização mundial de prevenção de suicídio e intervenção em crise para jovens LGBTQ +), Daniel Radcliffe, que interpretou o famoso menino que viveu, disse:

“Mulheres trans são mulheres. Qualquer declaração em contrário apaga a identidade e a dignidade das pessoas trans e vai contra todos os conselhos dados por associações profissionais de saúde que têm muito mais experiência neste assunto do que Jo ou eu”.

Radcliffe também forneceu um link para um recurso para pessoas que querem se tornar um aliado melhor para pessoas trans e não binárias, e reiterou que se sentiu compelido a falar pela comunidade trans, apesar de Rowling e seu trabalho serem uma grande parte de sua vida.

“Embora Jo seja inquestionavelmente responsável pelo curso que minha vida tomou, como alguém que teve a honra de trabalhar e continua a contribuir para o Projeto Trevor na última década, e apenas como um ser humano, sinto-me compelido a dizer algo em este momento.”

Ralph Fiennes não deu uma palavra a favor de pessoas trans

Ralph Fiennes reiterou na entrevista que sua amiga foi vítima de uma forte escrutínio e que suas palavras poderiam ter sido distorcidas sob a ótica de pessoas mal intencionadas. Claro, temos alguma metáfora para transfobia na fala de Rowlling? Não, temos apenas “mulheres trans não podem usar banheiro de mulheres de verdade”. Ok, senhor Voldemort!