Três professores de uma escola de ensino médio de Nova Jersey, EUA, estão sendo investigados depois que foram pegos em um chat do Zoom sendo homofóbicos, fazendo chacota com colegas de trabalho LGBTs.

Segundo o portal Queerty, o incidente aconteceu na última quarta-feira na Dumont High School. Durante uma sessão de aprendizagem virtual, três professores, aparentemente sem saber que estavam conversando em um chat público, atacaram seu colega de trabalho por ser gay.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Na conversa, que estava sendo transmitida para alunos sem que os professores tivessem percebido, os três zombavam de um professor de ginástica gay e outra professora lésbica com filho.

“Esse é o filho adotivo dela?”, perguntou um ao que outro respondeu: “Quem vai ficar todo ferrado crescendo vendo 2 mulheres se beijando e chamando as duas de mãe?!”.

Alunos que estavam como espectadores na chamada de zoom podiam ver tudo o que seus professores estavam falando. Um deles fez uma captura de tela e a carregou nas redes sociais, onde rapidamente o conteúdo viralizou pelas redes sociais do país.

VEJA TAMBÉM:  Homofóbico vandaliza e passa fezes em decoração natalina de casal gay
Alunos assistiam professores sendo homofóbicos ao vivo. (Foto: Reprodução)
Alunos assistiam professores sendo homofóbicos ao vivo. (Foto: Reprodução)

Logo após, quase 25.000 pessoas assinaram uma petição da change.org exigindo a demissão dos três professores homofóbicos.

Após a péssima repercussão do fato, o prefeito de Dumont, Andrew LaBruno, emitiu um comunicado chamando os comentários de “perturbadores e terríveis” e pedindo ao superintendente da escola para investigar seus docentes.

“Esses comentários homofóbicos não refletem os valores de nossa comunidade, nem representam nossas crenças no bairro de Dumont”, disse LaBruno. “Somos uma comunidade inclusiva e acolhedora.”

O superintendente Emanuele Triggiano desde então avisou que “o incidente está sendo invetsigado minuciosamente”. Uma declaração no site da escola diz que “o distrito tomará todas as medidas apropriadas” assim que a investigação for concluída.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).